sábado, 8 de novembro de 2014

Porque o dia das bruxas cai exatamente no dia da Reforma Protestante?

Fotomontagem - Rev. Evaldo Beranger
Parece coincidência, mas não é, embora isto não faça parte de uma conspiração demoníaca para desvalorizar a Reforma Protestante. A data foi perfeita nos planos de Deus para que o impacto da Reforma fosse maior. A importância da data para a Reforma é que Lutero escolheu, propositadamente ou não, um dia para fixar suas 95 teses que resultaria em grande e eficaz divulgação de suas intenções, já que nestes dias “santos” a Catedral de Wittenberg ficava apinhada de gente. O que isto tem a ver com o dia das bruxas?
 O dia 31 de outubro, coincidentemente, traz marcas de diversas culturas. Na católico-romana, ela é a véspera do dia de todos os santos e antevéspera do Dia de Finados. Antes de prosseguir, precisamos definir alguns termos: Dia das bruxas não é tradução de Halloween! A etimologia do termo remonta, segundo os melhores dicionários, à expressão "All hallow's eve" que significa véspera (do dia) de todos os santos. O dia de todos os Santos é um feriado Católico Romano que antecede o dia de finados ou dos mortos. Talvez haja alguma ligação com as comemorações celtas de fim de ano, o "Samhaim" que ocorria no fim de outono e começo de inverno, quando cessavam as colheitas e eles acreditavam que os mortos voltavam para visitar suas antigas casas. Para assustar os fantasmas eles usavam abóboras com velas dentro e buracos imitando olhos, bocas e narizes. 
A associação com as bruxas pode vir da perseguição aos protestantes e mulheres suspeitas de paganismo impetrada pela Inquisição. A véspera do dia de todos os santos foi o dia em que Lutero, no ano de 1517 pregou na Catedral de Wittemberg suas 95 teses que são consideradas o marco da Reforma Protestante. 
O dia de todos os Santos era dia de igreja cheia e, juntando ao fato de Lutero ter escrito suas teses em alemão e não latim, o "All hallow's eve" ou Halloween (comemorado na longínqua Irlanda) foi apenas, coincidentemente, o mesmo dia da Reforma, se bem que eu duvido que esta comemoração já existisse no começo do século XVI.
O dia 31 de outubro de 1517 marca, então, o início da Reforma Protestante, que deu origem à grande diversidade de igrejas cristãs que conhecemos hoje em dia. O protestantismo já foi acusado de heresia, de dividir a igreja de Cristo e hoje responde por abrigar algumas denominações evangélicas cuja idoneidade e ética têm sido questionadas e mal vistas. 
O respeito conquistado pelas igrejas históricas através da seriedade do estudo da Bíblia e ética pessoal está se escoando rapidamente a cada novo escândalo ou bizarrice do famigerado segmento evangélico ou gospel.
A Reforma Protestante do século XVI nasceu com a marca de seu tempo: a luta individual de um  homem para ser aceito por Deus leva-o a pesquisar na fonte das Escrituras Sagradas o que poderia livrá-lo da culpa que destruía sua alma. Encontrou a fé como canal da graça salvadora e, ao expor suas lutas interiores, descobriu que seus anseios tinham ressonância nos homens de seu tempo e sua época. 
O homem comum foi quem a tornou um movimento que varreu em poucos anos a Europa. Da mesma forma, nos países anglo-saxões, herdeiros das tradições dos celtas e druidas que habitavam a região da atual Grã-Bretanha, comemorava-se no dia 31 de outubro o fim do verão marcado pelo equinócio de primavera no hemisfério norte. Neste dia, o dia e a noite tem exatamente 12 horas de duração. O chamado Dia das Bruxas (tradução equivocada do termo Halloween) é o resquício de festas agrícolas e religiosas dos antigos celtas que aos poucos foi sendo associada a bruxas, abóboras, doces ou travessuras, especialmente nos Estados Unidos.
Quem mais influencia a cultura Brasileira? Certamente não é o protestantismo. A substituição
da tradição católica romana, que nos veio através de Portugal e seus feriados de todos os santos e finados; e pela tradição americana do Halloween, apenas mostra que mudamos de colonizadores
culturais. Antes seguíamos as festas da Europa latina e agora estamos nos “convertendo”, como cultura nacional, ao comércio norte americano que transforma tradições em fontes de lucro. Veja o que fizemos com o Natal.
Demonstra também que o protestantismo quase não tem deixado marcas na cultura e ética brasileira. Talvez porque tenha se acovardado e perdido a sua identidade. Ou deixamos a cultura brasileira nos colonizar. Pergunte aos evangélicos, ou até aos católicos, o que significa o dia 31 de outubro e talvez você ouça que é o Dia das Bruxas, ou quem sabe, Cosme e Damião. 
Precisamos transformar nossa religiosidade em vida para que deixemos marcas permanentes em nossa sociedade. Retornar a princípios que nunca devem ser abandonados enquanto abandonamos outros princípios que provêm do velho homem e que ainda dirigem nossa vida. A Reforma Protestante do século XVI começou e cresceu entre homens que ousaram querer mais de Deus!
Deus mesmo se encarregou de usá-la para mudar o mundo ocidental, a própria Igreja Católica e de quem descobriu a fé em Cristo. 

sábado, 11 de outubro de 2014

Malala - Nobel da Paz

Em outubro de 2012, no vale de Swat, no Paquistão, uma menina de 15 anos saiu da escola para pegar o ônibus que a levaria pra casa com mais 20 alunos e professores da Escola. No meio do caminho dois homens da milícia Talibã que ainda atuava naquela região parou o ônibus e perguntou qual das crianças era Malala Yousafzai. Diante do silêncio, apontou o fuzil para as crianças e disse que mataria a todas elas, se não dissessem quem era Malala. A menina se levantou e se revelou. Imediatamente levou um tiro na testa.
O pai dela havia desafiado os talibãs e a Sharia, lei radical islâmica que proíbe meninas de receberem a mesma educação que os meninos e Malala provocara a ira dos Jihadistas com sua determinação em lutar para que ela e suas amigas continuassem estudando. Aos 11 anos, ela foi entrevistada pela BBC de Londres, como uma menina determinada a desafiar a intransigência dos radicais islâmicos e foi convidada a escrever um blog veiculado pela BBC contando suas lutas, esperanças e sonhos. Aos 13 anos ganhou o Prêmio Internacional da Paz da Infância. Tanta publicidade atraiu o ódio dos radicais que resolveram calá-la de uma vez por todas.
Foi levada para um hospital onde médicos ingleses recomendaram levá-la para a Inglaterra para que pudesse ser salva daquela bala alojada em seu cérebro. Após ficar em coma, recuperou-se extraordinariamente e passou a viver com a família em Londres, continuando sua luta pelo direito à educação pelas meninas de sua região. Em seu discurso na ONU em agosto de 2013 e disse:
“Uma criança, um professor, uma caneta e um livro podem mudar o mundo.”
Nesta sexta-feira, dia 10, após ser indicado ao Prémio Nobel da Paz foi escolhida e dividiu o prêmio com um Indiano que há trinta anos luta contra o trabalho infantil.
Ao anunciar os ganhadores, o presidente do Comitê do Prêmio Nobel disse que o prêmio significava que as crianças do mundo têm direito à educação e não podem ser oprimidas, nem exploradas.
O site G1 estampa:
À época de sua nomeação ao Nobel no ano passado, sites de mídias sociais foram tomados com mensagens de insultos. “Odiamos Malala Yousafzai, uma agenda da CIA”, dizia uma página no Facebook.
“Diz o sábio que ‘a caneta é mais poderosa do que a espada’, e é verdade. Os extremistas têm medo dos livros e das canetas”, disse ela nas Nações Unidas. “O poder da educação os assusta. Eles têm medo das mulheres. O poder da voz das mulheres os assusta."
A história de Malala nos mostra aquilo que a palavra de Deus nos ensina e que deve ser lembrado neste dia em que comemoramos o dia das crianças e na semana que comemora o dia do professor.
Deus fala e age poderosamente através da boca dos pequeninos!
Da boca de pequeninos e crianças de peito suscitaste força, por causa dos teus adversários, para fazeres emudecer o inimigo e o vingador.” (Salmo 8.2).

sexta-feira, 4 de julho de 2014

Evangelização na Copa - Corcovado e Largo do Machado

Material personalizado
Nesta Copa do Mundo 2014, no Brasil, a Igreja Presbiteriana (IPB), através da Confederação Nacional de Homens Presbiterianos (CNHP) e com ajuda das forças vivas da Igreja, tomou a feliz decisão de não ficar de braços cruzados. Com a participação dos Concílios, Igrejas locais, Presbíteros, pastores e lideranças locais está colocando toda a Igreja nacional em movimento. Nas cidades-sede dos jogos, estão lá os presbiterianos, liderando outros evangélicos ajudando com informações e levando a Palavra de Deus com simpatia e organização

No Rio de Janeiro não é diferente!
Reunião de treinamento na
Catedral Presbiteriana 
Neste sábado, dia 05 de julho vários grupos estarão atuando nos pontos turísticos da cidade Maravilhosa. Nossa Igreja Luz do Mundo está engajada e responsável pela Estação do Trem para o Corcovado, onde se encontra uma das sete maravilhas do Mundo Moderno: A Estátua do Cristo Redentor, símbolo do Rio e do Brasil no exteriror.
O maior número de turistas que vai para o Cristo Redentor sai de 2 lugares. O trem no Cosme Velho, alto da Rua das Laranjeiras e o Largo do Machado, próximo ao Catete e Início da Rua das Laranjeiras.
Por questão de logística vamos concentrar a distribuição de folhetos, bíblias, livretos e Informações turísticas no Largo do Machado. As razões são as seguintes:
Igreja Luz do Mundo na Estação
trenzinho do Corcovado.Jogo no Maracanã:   
  • Facilidade de acesso: Metrô, ônibus e estacionamento mais fácil. O terminal do trem, não tem metrô, nem estacionamento e uma quantidade muito menor de ônibus.
  • Número de pessoas: A quantidade de turistas no Largo do  Machado é muito maior porque dali saem todas as vans, micro-ônibus e ônibus que vão direto para o Monumento e também para a estação do trem. Além disto, a praça é centro contante de atividades culturais e recreativas, cercada de restaurantes, galerias e comércio. Constatamos que o número de pessoas chega a ser 4 vezes superior ao da Estação de Trem.
  • Segurança: O policiamento é melhor, a praça, por ser grande e sem trânsito, oferece segurança contra atropelamentos, enquanto que na estação fica-se muito próximo da via pública.

Um grupo sairá da Igreja Presbiteriana Luz do Mundo às 8:45 em direção à praça, descendo a Rua das Laranjeiras. Aqueles que quiserem ir diretamente para o Largo do Machado, podem nos encontrar lá a partir das 9h. Quem tiver camisetas, mochilas e bonés da campanha, deve ir caracterizado.
Um abraço,                                                                                                                                                                                                                  Rev. Evaldo Beranger

segunda-feira, 12 de maio de 2014

O coração Maternal de Deus pai

“O SENHOR responde: “Será que uma mãe pode esquecer o seu bebê? Será que pode deixar de amar o seu próprio filho? Mesmo que isso acontecesse, eu nunca esqueceria vocês. “Jerusalém, o seu nome está escrito em minhas mãos; eu nunca esqueço as suas muralhas.” (Isaías 49.15–16, NTLH).
Jesus nos ensinou a chamar nosso Deus de Pai. Mas, ao examinarmos bem a imagem de Deus que o próprio Jesus nos dá, vemos que a paternidade sozinha não poderia expressar toda a grandeza do amor que Deus tem por seus filhos.
O Pai eterno também tem um coração materno!
Somente quando analisamos a paternidade e maternidade juntamente é que conseguimos chegar perto do que realmente significa o texto que diz: “Vejam como é grande o amor do Pai por nós! O seu amor é tão grande, que somos chamados de filhos de Deus e somos, de fato, seus filhos..” (1ª João 3.1a NTLH).
A imagem do cuidado de Deus por nós é comparada na bíblia, às vezes, ao amor de uma mãe. A Bíblia usa a metáfora materna de animais como a galinha e seus pintinhos, a águia que choca os seus ovos, a mãe que não se esquece de seus filhos...
“— Jerusalém, Jerusalém, que mata os profetas e apedreja os mensageiros que Deus lhe manda! Quantas vezes eu quis abraçar todo o seu povo, assim como a galinha ajunta os seus pintinhos debaixo das suas asas, mas vocês não quiseram!” (Lucas 13.34)
A família é o lugar onde experimentamos a paternidade e a maternidade nos nutrindo, ensinando, formando e conduzindo. Nossas mães são a expressão mais viva de amor que experimentamos ainda em tenra idade. O cordão umbilical nutre a nossa vida antes mesmo de nascermos e o leite materno nos dá saúde e vida antes mesmo que o amor paternal consiga nos alcançar. As primeiras marcas de amor que recebemos são de nossas mães. È claro que os pais também mostram o amor de Deus e têm papel importante na vida, formação, educação e caráter de seus filhos.
Entenda bem. A natureza de Deus reúne todos os atributos que o fazem agir paternalmente para conosco, nos adotando como seus filhos, dando-nos o privilégio de sermos chamados filhos de Deus, mas a paternidade humana sozinha não é suficiente para retratar tudo o que este relacionamento com Deus pode significar. Por isso, há momentos na Palavra de Deus, nos quais somente o amor materno pode ser usado “para que assim, junto com todo o povo de Deus, vocês possam compreender o amor de Cristo em toda a sua largura, comprimento, altura e profundidade.” (Efésios 3.18, NTLH).
Neste dia das mães, agradecemos a Deus por nos dar uma imagem tão viva de seu cuidado por nós: nossas mães, ou melhor, todas as mães do mundo. Até aquelas que não são mães biológicas, mas sabem adotar alguém, cuidar, acarinhar, beijar como uma mãe faz.
Estas mulheres maravilhosas foram postas em nossas vidas para nos ensinar o amor de Deus no carinho da família, na fraternidade entre irmãos e na maternidade, cujo dia, comemoramos hoje!
Feliz dia das mães!

sábado, 5 de abril de 2014

Coral Vox In Vias louva a Deus na Luz do Mundo


sábado, 29 de março de 2014

Março foi o mês de aniversário da Igreja Luz do Mundo

Todas as atividades de março nos lembram da comemoração de nossos 17 anos de organização.
No dia 02 de março de 1997, o Presbitério do Rio de Janeiro reconheceu que a comunidade que começara a ser plantada 3 anos   antes, por iniciativa da Igreja Presbiteriana do Rio de Janeiro - Catedral,  já estava pronta para ser organizada em Igreja.
O casal plantador, Rev. Éber Lenz Cesar, sua esposa Márcia e os seus filhos, entre os quais, o futuro Rev. Clinton - hoje pastor da comunidade filha, Igreja Presbiteriana Libertas e o Rev. Benjamim, também colaborando na mesma igreja; completram o projeto no prazo previsto: 3 anos.
Hoje, a Igreja é pastoreada pelo Rev. Evaldo Beranger desde 2011.
Foi um mês intenso de atividades que começaram com o acampamento com a Igreja Presbiteriana do Grajaú - GrajaLuz e vários reencontros. O DESAPEGA, atividade criativa de troca de roupas, sapatos e acessórios, organizada pela SAF - Mulheres da Luz. O Churrascão organizado pela Juventude Luz do Mundo - JLM e neste último dia do mês, dia 30, os cultos de louvor e adoração a Deus pelo aniversário da Igreja.
Eventos que marcaram o aniversário:
GrajaLuz - Acampamento e Confraternização
CineLuz - Cinema com a Juventude
Desapega - Organixado pela SAF - Mulheres da Luz
Churrascão - Organizado pela Juventude Luz do Mundo
Cultos de Louvor e adoração pelos 17 anos.

quarta-feira, 26 de março de 2014

Pastor Evaldo participa de debate sobre Escatologia

Adicionar legenda
Escatologia é o estudo das últimas coisas, em especial do que a bíblia ensina sobre os últimos tempos, tanto da Pessoa, quanto do Mundo. Quando se fala de Escatologia da Pessoa, estudamos sobre a morte, o estado intermediário e nosso comparecimento diante do Senhor após a nossa partida deste mundo. Quando se fala da Escatologia do Mundo, estudamos a volta de Cristo (Parousia), os acontecimentos apocalípticos e as profecias bíblicas sobre a consumação do século e o estabelecimento final de "novos céus e nova terra, nos quais habita a justiça".
O debate está em Debate rádio 93 FM - Escatologia e terá sua reprise hoje, dia 26/03/2014 às 17h. Depois estará disponível online para ser ouvido a qualquer momento. Outros debates dos quais o pastor Evaldo participou estão em Debatedor Rev. Evaldo Beranger

segunda-feira, 24 de março de 2014

Qual será o futuro do nosso país?


Rev. Evaldo Beranger | Pastor da Igreja

Em uma de suas mais conhecidas músicas, o poeta e compositor João Alexandre faz esta pergunta: “Como será o futuro de nosso país?”. Tomo como ponto de partida deste artigo o episódio terrível do 11/9, quando houve ataque às torres gêmeas do World Trade Center, em Nova Iorque.

Quando penso neste ato terrorista, feito em nome da fé e que mudou a história do mundo, eu me pergunto provocativamente: Se depender de mim, qual será o futuro do meu país, do mundo onde Deus me colocou como sal da terra e luz do mundo? Será que como cristão faço sou capaz de fazer, em nome da minha fé, algo que mude o mundo para melhor? Ou será que só fanáticos terroristas são capazes de mudar o mundo para pior? Criatividade daqueles que amam a Deus e se  consideram cidadãos dos céus? Onde mora a capacidade de mobilização de exércitos do bem, para alimentar, ensinar, salvar, formar cidadãos capazes de fazer diferença no mundo? Cadê o poder de Deus que parece estar aprisionado dentro de templos cheios de cristãos acuados e medrosos?

Naquele fatídico 11 de setembro, homens armados(?) com cortadores de unha e pequenos objetos cortantes – até então desprezados na inspeção dos aeroportos - provaram que até a segurança mais sofisticada mundo pode falhar. Demonstraram que aviões comerciais podem se transformar em bombas mais eficazes que os mísseis construídos pela indústria bélica. Deixaram claro que a fé, quando desvirtuada, pode ser extremamente destruidora e assassina.

O mundo mudou desde o 11 de setembro de 2001. Com criatividade leviana, paciência e fé totalmente desviada, os terroristas conseguiram deixar o mundo mais neurótico, mais assustado e muito mais preconceituoso e irracional.

Olhando para o nosso país, percebemos a destreza com que se rouba nas mais diversas esferas públicas ou privadas. A capacidade de mobilização de exércitos do tráfico, de quadrilhas especializadas em arrombamento, sequestros, destruição. Me pergunto se não temos corruptos fundamentalistas. Diante de tudo isto eu questiono: onde está a E se tivéssemos que enfrentar os leões que nossos antepassados enfrentaram? Será que, em duzentos anos, seríamos capazes de transformar o Império Romano como os cristãos primitivos fizeram nos primeiros séculos? Sei que são perguntas perturbadoras, mas elas precisam ser respondidas se quisermos fazer diferença em nossa geração e deixar alguma boa herança para nossos filhos e netos.

Creio que toda transformação é conduzida por Deus e Ele não deixa nada incompleto. Creio que o Senhor faz coisas que muitos não percebem, mas que irão desencadear transformações maiores do que podemos imaginar. É assim individualmente, e pode ser assim também em escalas mais amplas, em círculos cada vez mais abrangentes, como nossa família, nosso prédio, nossa escola, nosso bairro, nossa cidade, nosso país e até aos confins da terra. E, claro, em nossa igreja.

A diferença que posso fazer é viver a vida com Deus em santidade, seriedade e compromisso. Deixar-nos encher pelo Espírito Santo falando entre nós com salmos, cantando e louvando ao Senhor hinos e cânticos espirituais e não deixando de congregarmos como é costume de alguns (Efésios 5:20 e Hebreus 10:25).

Quero consagrar-me ao Senhor de todo coração porque quero fazer parte da grande transformação que ele está realizando no mundo. O primeiro passo seria cantar um antigo cântico que diz: a começar em mim…

quarta-feira, 19 de março de 2014

Juventude da Luz do Mundo anuncia churrasco dia 28

Os queridos irmãos da Juventude Luz do Mundo anunciaram que haverá um churrasco no dia 28/03.
Participe! Será um encontro muito agradável para todos!